Histórico | Universidade do Sul de SC - Cursos Presenciais e EaD

História da Agetec

Abaixo você acompanha o histórico da Agetec desde sua concepção em 2006 como estrutura de relacionamento entre universidade, setor produtivo e governo - premissa para que a Unisul fosse reconhecida como Universidade de Ciência, Tecnologia e Inovação.

1. Movimento para a criação da área de gestão da ciência, tecnologia e inovação na Unisul

A proposta de criação de uma estrutura de relacionamento universidade, setor produtivo e governo, visava à organização de um cenário considerado necessário para que a Unisul pudesse a médio e/ou longo prazo (mediante a articulação de ensino, pesquisa e extensão) ser reconhecida como uma universidade de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

Inicialmente a proposta intitulada “Projeto de Criação de um Programa de Interação Universidade - Empresa, para a geração de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I)” foi apresentada ao Reitor da Unisul, ao Pró-Reitor Acadêmico, ao Diretor do Campus de Tubarão, ao Diretor da Faepsul e ao Chefe de Gabinete, em reunião realizada no dia 18 de outubro de 2006. Ao fim da exposição, o então Reitor, Gerson Joner da Silveira designou, por meio da Portaria 432/06-85 - GR, de 20 de outubro de 2006, uma comissão para proceder aos estudos sobre a criação e implantação de um programa de interação universidade/empresa, com o objetivo de geração de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

Definição do modelo de gestão

Para definir o modelo de gestão desse programa de interação universidade/empresa, foi necessário conhecer experiências onde esse tipo de estrutura estava em funcionamento. No Brasil, foram realizadas visitas em diversos centros tecnológicos e universidades como: Sistema de Inovação da Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (Tecnopuc-RS), ao Centro Tecnológico da Universidade do Vale do Paraíba (Univap-SP), à Inova (Unicamp-SP); entre oturas.

De posse das informações colhidas nas visitas às diversas universidades, entendeu-se que o mais adequado para a Unisul seria a criação de um instituto, denominado “Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação da Unisul - Itec. Unisul”.

Aprovação do projeto de criação do ITEC

Em 2008, a Reitoria incorporou a proposta como um dos seus projetos estratégicos e, após novos estudos, o projeto de criação do ITEC foi aprovado.

Em 2009, a nova Reitoria criou a Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, vinculando o ITEC a esta nova estrutura. O desafio e a responsabilidade eram o planejamento, a gestão e o desenvolvimento da ciência e da inovação tecnológica.

2. Estrutura de inovação da Unisul muda o nome de "Instituto" para "Agência"

Ao revisitar o projeto estratégico apresentado e aprovado pela Reitoria em 2008, ficou evidente que o que foi aprovado como projeto estratégico se encaixava melhor no conceito de Agência e não de Instituto. Sugeriu-se então a mudança do nome deste organismo para Agência de Gestão, Desenvolvimento Científico e Inovação Tecnológica (Agetec).

A decisão foi amparada pela análise das bases conceituais para a criação de institutos e agências, que são definidos da seguinte maneira:

Institutos

Os institutos de pesquisa são estruturas executoras de pesquisa aplicada, com foco em uma área específica de P&D. Os institutos privados surgiram na última década e podem ser entendidos como resultado direto de políticas de fomento à inovação. Por esse caráter privado e ligado ao setor industrial, acredita-se que estes novos mecanismos institucionais devam possuir um modelo de atuação e características gerais que privilegiem, em primeira instância, uma atuação voltada à inovação, mas sempre de caráter específico por área de conhecimento. (Perini, Lorenzi&Carvalho, 2007).

Agências

As agências de inovação, ou agências de gestão da inovação, surgiram como mecanismos que visam, primeiramente, atuar como agente de fomento e facilitador do processo de interação Universidade-Setor Produtivo, estabelecendo redes de relacionamentos e viabilizando e estimulando a criação de projetos entre diversas instituições e empresas. São órgãos das Universidades que combinam as funções de gestor da propriedade intelectual, de transferência de tecnologia (NIT). Estes novos mecanismos mais “enxutos” desenvolveram-se sob a perspectiva de uma política de C&T organizada por fundos setoriais. Exemplo destes são: a Agência de Inovação da Unicamp e a AGT - Agência de Gestão Tecnológica da Pucrs. (Perini, Lorenzi&Carvalho, 2007).

A partir das agências, por serem essencialmente organismos de gestão da inovação, podem ser criados institutos temáticos e organismos ligados ao empreendedorismo, como os parques tecnológicos e as incubadoras.

3. Criação e formalização institucional da Agetec

A Lei de Inovação (Lei 10.973/04) define um Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) como núcleo ou órgão constituído por uma ou mais Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT) com a finalidade de gerir sua política de inovação.

A Agetec é, portanto, o NIT da Unisul e entende que a combinação das atividades estratégicas relacionadas à inovação pode levar a Universidade, em curto prazo, a ser reconhecida como uma universidade de pesquisa e inovação. Buscando superar esse desafio, a Unisul aprovou a sua política de inovação, que caracteriza-se pelas seguintes resoluções: